Sabemos lidar com os fracos? E será que somos fortes? (Rm. 15.1)

Sabemos lidar com os fracos? E será que somos fortes?  (Rm. 15.1)

Já faz um tempo que ando pensando sobre as afirmações de Paulo quando ele fala sobre os relacionamento entre os irmãos. Para ele, demonstrarmos fraqueza diante de Deus, é sinal de força. Mas de que fraqueza estamos falando? Paulo nos mostra que a força espiritual é advinda da crença de como podemos ser grandes se soubermos suportar as fraquezas dos outros.

Uma equação para ajudar…

F=D+S; onde: F = Força espiritual; D = Dependência de Deus; S = Suporte espiritual.

É o reconhecimento de que precisamos de Deus que nos fornece a capacidade para ajudar outras pessoas, essa capacidade de ajudar (suportar) representa a verdadeira força. Muitos de nós temos a ilusão de que força é mostrada com autoridade, ou seja sou forte quanto tenho “peito” e exemplo pra dizer e fazer o que for preciso. Se fosse assim, Jesus teria condenado aquela mulher adúltera, pois ninguém mais poderia condenar aquela mulher a não ser Ele. Força é resultado de um coração reconhecendo que precisa de Deus para ser forte ajudando os outros.

A força espiritual é um elemento condutor para um caminho da tolerância, já que o suporte espiritual passa pela compreensão do momento das deficiências do outro. Quando alguém expõe um pecado, não pode ser tratado com rigor, pois a confissão já foi fruto de um amargo caminho interior. Da mesma forma aqueles que estão esmagados pelos seu erros já estão sangrando na culpa, portanto não precisam de atitudes que o esmaguem mais ainda, ampliando essa ferida. Um dia mau na vida de alguém não deve ser transformado em um reflexo de todo seu caráter. Pessoas não devem ser tachadas por comportamentos pontuais. Por isso a Bíblia nos afirma tantas coisas maravilhosas ao nosso respeito: para que creiamos na nossa nova vida, e não nos embaracemos novamente na antiga.

Já faz 25 anos que me converti e de lá pra cá o que mais vejo é gente agindo ao contrário do que deveria com o outro. Quanta gente que se “escandaliza” com o que considera erro do outro. Do ponto de vista bíblico, somente os fracos se escandalizam, pois a sua fé está ainda pautada no exemplo dos outros e ainda não aprendeu a confiar na palavra e nas promessas de Deus. Se escandalizam e caem porque ainda não têm suporte em sua fé e até maldizem o seu irmão por aquilo que considera diferente da sua crença pessoal (muitas vezes fora de uma boa compreensão da Bíblia). Skándaloi, palavra grega referente a escândalo na Bíblia, diz respeito a fazer tropeçar, desviar alguém. Não é simplesmente trazer contrariedade a uma pessoa.

Os fortes devem dar exemplo, para que os fracos não se percam, e fortes também são os que possuem suficiente maturidade para não se desviarem por qualquer coisa que desaprovam nos outros. Infelizmente há muitos crentes que se acham fortes e caem no pecado da intolerância e do julgamento, fazendo-se assim mais fracos que os fracos, pois muitas vezes já deveriam estar dando exemplo e estão vivendo para si mesmos, enganando a si mesmos e achando que estão agradando a Deus. Meu desejo é que saibamos diariamente lidar com o outro nos colocando no lugar dele e servindo de suporte. Deus nos dê força!

compartilhar

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *