ESTUDO 10 – A formação de um discípulo

ESTUDO 10 – A formação de um discípulo
por

TEMA: A VIDA DE UM DISCÍPULO DE CRISTO

ESTUDO 10 – A FORMAÇÃO DE UM DISCÍPULO
TEXTO BASE – Mt 10:6-8, 10, 11

INTRODUÇÃO:

Na formação de seus discípulos Jesus não os ensinava formulas para serem guardadas, antes, dava-lhes tarefas concretas para que fossem realizadas. Jesus não disse aos doze: “que tal fazermos uma excursão missionária? Talvez possamos realizar uma viagenzinha por nossa região… Não! Ele ordenou e eles foram! Foi assim a formação daqueles discípulos. Deve ser assim a nossa.

1º PRINCÍPIO DO DISCIPULADO: OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO

● Precisamos realmente agir segundo as ordens de Jesus, nos submeter a elas e obedecermos. O aprendizado não ocorre pelo ouvir, e sim pelo obedecer. O princípio básico do discipulado é a submissão e obediência. No Evangelho do Reino, o Cabeça é Cristo, porém, Ele deixou claro, que existe membros do Seu corpo, que controlam outros; assim como o braço controla os dedos da mão, os líderes têm autoridade sobre os respectivos membros desse corpo (igreja). Jesus leva muito a sério a submissão!

Hb 13:17 “Obedeçam aos seus líderes e sigam as suas ordens, pois eles cuidam sempre das necessidades espirituais de vocês porque sabem que vão prestar contas disso a Deus. Se vocês obedecerem, eles farão o trabalho com alegria; mas, se vocês não obedecerem, eles trabalharão com tristeza, e isso não ajudará vocês em nada.” (NTLH)

● Uma igreja só funciona bem, quando seus pastores e líderes são respeitados, seus liderados submetem-se e os obedecem. Por que? Porque é um princípio eterno, está no coração de Deus. Jesus sempre deu ordens aos Seus discípulos e eles obedeciam! A rebeldia e a desobediência são como pecado de feitiçaria (I Sm 15:23), é esse espírito que age sobre a humanidade, por isso, somente quando recebemos o Espírito de Deus, nos tornamos discípulos.

2º PRINCÍPIO DO DISCIPULADO: SEM SUBMISSÃO NÃO EXISTE SUBMISSÃO

● A pessoa que dá ordens para seus discípulos deve estar, ela própria, sob o comando de outrem. Ela repreende seus discípulos, mas quem a repreende? Se não houver submissão em todos os degraus da cadeia de comando, não pode haver submissão alguma. Exemplo: O centurião romano que pediu a Jesus que curasse o seu servo (Mt 8:7,8). Ter autoridade, significa estar debaixo de autoridade. Jesus submeteu-se a autoridade do Pai.

● De nós mesmos não podemos criar autoridade, toda autoridade vem de fora de nós (Rm 13:1). Se sairmos da presença do Senhor e não mais obedecermos, perdemos nossa autoridade. Braço forte, conchavos, corrupção e até mesmo carisma, não são símbolos de autoridade, somente a autoridade do alto tem todo poder e este, sobrenatural. Ser um membro líder de uma igreja, não lhe confere autoridade, somente um membro que é discípulo, pode gerar DISCÍPULOS e liderar outros DISCÍPULOS.

CARACTERÍSTICAS DE UM DISCÍPULO, MEMBRO DO CORPO DE CRISTO

1 – DEPENDENTE: Ninguém vê um nariz andando pela rua sozinho. O corpo precisa estar todo interligado, com um só coração (Jo 17:21). Se um membro é independente, não é parte do corpo.

2 – UNIFICADOR: O antebraço liga a mão e o braço. Todas as partes do corpo servem de ligação para outras partes (Rm 12:4-5).

3 – CONDUTOR: Servir de condutor de alimentos. O alimento que é recebido, deve ser compartilhado com outros que dependem dele. (Mt 10:8b).

4 – SUPORTE: Um membro dá suporte a outro membro, entende que não pode ser ele por inteiro sem o outro e que o outro não pode sobreviver sem ele. Ninguém perde uma perna ou um braço e continua agindo como se não tivesse nenhuma importância. Nenhuma parte pode ser descartada! (Fl 3:13).

5 – AGENTE TRANSMISSOR DE ORDEM: A cabeça emite uma ordem para as mãos, mas essa tem que atravessar entre uma e outra. A mão nunca vai ficar aborrecida com o antebraço! Não vai ter como se ligar a cabeça independentemente! (Tt 2:15).

6 – FLEXIVEL: O pragmatismo levou as organizações caminharem como robôs. Muitos dons foram aniquilados, o chamado individualizado (missionário autônomos, sem apoio local), tudo tem que acontecer dentro das quatro paredes, debaixo de ordens radicais (extra bíblicas) e outras práticas que engessaram o ministério. A igreja foi chamada para sair e ser espalhada por toda a face da terra. Deve ser livre para viver o sal da terra e a luz do mundo. (Mt 28:18-20).

Só na condição de discípulos podemos atender fielmente ao que Jesus ordenou.

PARA REFLETIR:

➢ Você entende o que é estar debaixo de autoridade?
➢ Qual a relação entre autoridade e poder?
➢ Você consegue conceber que toda autoridade foi instituída por Deus?
➢ Qual a diferença entre membro e discípulo?
➢ Entre você e você mesmo: Qual a sua condição diante das autoridades que Deus instituiu sobre sua vida (Familiar, eclesiástica, profissional e governamental)?

 

O Discípulo, Juan Carlos Ortiz

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *